terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

Noite de sonho


Ela acreditava,sonhava
questionou ele
deu risada ,gargalhada

Planejando um futuro
pelo qual desconhecia
sem saber se existia

Sem saber de nada
há tanta magoa
não neste mundo

ilusório ,fantasioso
mas no verdadeiro
sem grande amor

No real sem ficção
sem ilusão
sem historia com final feliz

No vazio ,no nada
ele não a queria
nem ela o amaria

Era tudo ficção
de uma noite de sonhos
de um sono profundo

Quando acordou
voltou se a rotina
ele nem mais existia.

2 comentários:

  1. Logo dormirá novamente, e sonhará com outro.

    ResponderExcluir

Seu comentario é muito importante com ele podemos caminhar no ciclo dos Vicios Poeticos ,não deixe de fazer parte!