terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Compaixão

Já senti o gosto
amargo ,seco dos,
desafetos,desamores
inimizades,inumeras dores
Já senti o gosto
da solterisse ,da solidão
da liberdade de expressão
do ir e vir sem preocupação
Já senti o gosto
doce de ter amigos
ser amigo e cultiva-los
ama-los
Os desafetos predominam
incendeiam a alma
querem me derrubar
Mas não me afeto
não desisto,insisto
persisto .
Como Brasileiro nato
talvez ingrato
acredito na compaixão
um dia ela me compensara.

3 comentários:

  1. A vida é dura só pra quem é mole..rs

    Adorei sua poesia, Bah!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Isto mesmo pessoas a vida saber saborear .

    Valeuu!

    ResponderExcluir

Seu comentario é muito importante com ele podemos caminhar no ciclo dos Vicios Poeticos ,não deixe de fazer parte!